VIAGEM: Laos

Categorias: Ásia, Viagens

Simply Beautiful é o slogan de Laos, país charmoso  localizado no sudeste asiático, na península da Indochina que engloba também Vietnã, Camboja, Tailândia e Myanmar. Ele possui cerca de 6.7 milhões de habitantes (o que dá mais ou menos a população da cidade do Rio de Janeiro ou metade da cidade de São Paulo) e era conhecido como o Reino dos Milhões de Elefantes antes de se tornar uma república democrática em 1975.

Se eu pudesse descrever Laos em uma palavra seria serenidade. O país é marcado por uma mistura de paisagens tranquilas e típicas, características da pouca influência internacional no país e do baixo desenvolvimento econômico, templos exuberantes, uma natureza de tirar o fôlego e população sorridente com um carisma indiscutível.

O clima do país é tropical, com a estação chuvosa começando em abril e terminando em outubro. O melhor período para viagens é entre as estações chuvosas (novembro a março). Quando eu fui era finalzinho de abril e foi bem tranquilo, sem picos extremos de calor e nem chuvas. Mas de qualquer forma recomendo fortemente que reserve um quarto com ar condicionado!

A religião dominante é o budismo, tendo vários templos espalhados pelas cidades. O budismo é uma religião muito interessante e com algumas características importantes de se conhecer antes de visitar um país que a siga, então recomendo uma leiturinha básica sobre o assunto! 😉

Embora a língua oficial seja o Laociano o inglês é muito difundo graças ao turismo, então dá pra se comunicar tranquilamente!

Para quem gosta de turismo de natureza, o país é um prato cheio. Trilhas, passeios de barco, de elefante e cachoeiras são opções típicas de Laos. Existem diversas micro agências de turismo espalhadas pelas cidades que oferecem muitas opções de passeios guiados, então vale a pena pesquisar e pechinchar. O governo nacional incentiva muito o turismo sustentável e deseja proteger ao máximo as paisagens naturais do país, o que é muito legal.

Eu considero a culinária outro ponto forte! A comida de Laos foi algo que me marcou muito e eu não sei explicar bem o porquê. Eles não tem uma culinária tão apimentada, diferente da Tailândia e dos demais países do sudeste asiático. Eles possuem uma combinação especial de temperos que dá um sabor diferente aos pratos locais e é muito saboroso, principalmente as massas!

A moeda nacional é o Kip e é bem desvalorizada, então você compra as coisas na casa do milhar (10 mil kips, 20 mil kips, por exemplo). Pra gente que está acostumado com o real é meio estranho a principio porque parece muito dinheiro quando na verdade não é. Pra vocês terem uma idéia, 1 dólar  equivale a cerca de 9.000 kips. Em alguns lugares eles aceitam também o dólar como moeda e também o Baht, moeda tailandesa.

Outra maravilha do país: o preço. Assim como na maioria dos países do sudeste asiático, o turismo em Laos é bem barato e você consegue fazer muita coisa legal com pouco dinheiro! Um dia de passeio em trilhas e de elefante, por exemplo, sai a cerca de 150 mil kips (cerca de 20 dólares). Quanto a alimentação, dá para comprar um prato muito bem servido – e gostoso! – na faixa de 20-30 mil kips (3 dólares). Para hospedagem a maioria das opções são pousadas ou hostels, o que na minha opinião dá ainda mais charme a viagem. Esse tipo de hospedagem sai na faixa de 5 dólares por dia.

Minha viagem foi no estilo mochilão, ficando em hostels, comendo em restaurantes locais, visitando os lugares a pé sempre que possível. Seguindo essa linha, meus gastos diários ficavam na faixa de 30 a 40 dólares no máximo. E, colega, eu como pra arrebentar!

O país pede visto para brasileiros, mas eles emitem o mesmo apenas quando você chega lá, seja no aeroporto ou na fronteira terrestre (visto on arrival) por cerca de 40 dólares. Então certifique-se de levar com você uma foto tamanho passaporte para retira-lo. Eu cheguei por fronteira terrestre e o processo todo demorou cerca de 15 minutos.

De todos os países que visitei na Indochina Laos foi disparado o meu favorito e um lugar que eu com certeza quero voltar no futuro.

•  Site oficial

, , .
26 de julho de 2017, por Marisa Killer

Marisa Killer Futura engenheira civil, anime freak, apaixonada por livros, desenhar e com gosto especial por coisas estranhas.

Curta no Facebook

Colaboradores

Cathy Entusiasta em tempo integral, mestranda em engenharia biomédica quando dá e com gosto especial por perturbar a Marisa.
混乱の皇后に俺はなる! (๑>◡<๑)